“Para se desenvolver a análise histórica nos campos não apenas do religioso, mas do social, da cultura e da política e da economia, em relação aos quais estes arquivos (Arquivos Religiosos) constituem fonte fundamental:” Entrevista a Rita Mendonça Leite, professora de Teologia da Universidade Católica Portuguesa

“Para se desenvolver a análise histórica nos campos não apenas do religioso, mas do social, da cultura e da política e da economia, em relação aos quais estes arquivos (Arquivos Religiosos) constituem fonte fundamental:” Entrevista a Rita Mendonça Leite, professora de Teologia da Universidade Católica Portuguesa

(Archivoz) A Sociedade Bíblica é um tema que, a maior parte de nós, desconhece. Em que consiste essa Sociedade, quais os seus objetivos? Rita Mendonça Leite A Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira (SBBE) foi fundada em 1804 em Londres com o objetivo exclusivo de...
“Tenho expetativa que a progressiva aposta nas novas tecnologias no domínio da arquivística contribua para melhorar as estratégias de comunicação do património arquivístico”: Entrevista com Cristina Nogueira, fundadora da Culturage.

“Tenho expetativa que a progressiva aposta nas novas tecnologias no domínio da arquivística contribua para melhorar as estratégias de comunicação do património arquivístico”: Entrevista com Cristina Nogueira, fundadora da Culturage.

AV: Como despertou o seu interesse para a área dos arquivos e património cultural? CN: A minha formação académica em História implicou a frequência assídua dos arquivos. Ali, junto das fontes primárias, sentia-me mais próxima dos contextos históricos que estudava....
“Os profissionais devem aprender a investigar e a produzir conhecimento. Essa atitude científica terá um efeito significativo no seu desempenho profissional e na vida das suas instituições.”: Entrevista a Jorge Revez, Professor Auxiliar na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, do Mestrado em Ciências da Documentação e Informação.

“Os profissionais devem aprender a investigar e a produzir conhecimento. Essa atitude científica terá um efeito significativo no seu desempenho profissional e na vida das suas instituições.”: Entrevista a Jorge Revez, Professor Auxiliar na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, do Mestrado em Ciências da Documentação e Informação.

(Archivoz) Fale-nos do seu percurso formativo e profissional, até chegar a Professor Auxiliar da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, nomeadamente do Mestrado em Ciências da Documentação e Informação, dando-nos conta, também de como é que nasceu o interesse...
“A vida das obras de arte é fluída e plena de ressignificações, e é também nesse fluxo de vida da obra que o historiador de arte se posiciona, a tenta ler, descodificar e projetar o seu lugar na atualidade.”: Entrevista a Sílvia Ferreira, Investigadora integrada do Instituto de História da Arte da NOVA FCSH.

“A vida das obras de arte é fluída e plena de ressignificações, e é também nesse fluxo de vida da obra que o historiador de arte se posiciona, a tenta ler, descodificar e projetar o seu lugar na atualidade.”: Entrevista a Sílvia Ferreira, Investigadora integrada do Instituto de História da Arte da NOVA FCSH.

(Archivoz) Não poderia deixar de começar por destacar o seu notável currículo.  Fale-nos do seu percurso formativo e profissional até chegar às funções que desempenha atualmente, como Professora Convidada na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova...
“Aprender com o passado é uma condição básica em qualquer atividade humana e a Arquitectura, evidentemente, não é exceção.”: Entrevista ao Arquiteto José Franqueira Baganha, Presidente da INTBAU Portugal.

“Aprender com o passado é uma condição básica em qualquer atividade humana e a Arquitectura, evidentemente, não é exceção.”: Entrevista ao Arquiteto José Franqueira Baganha, Presidente da INTBAU Portugal.

(Archivoz) O seu CV é notável e bastante diversificado, do ponto de vista académico, que culminou no doutoramento em Arquitetura, na Universidade do País Basco, em Espanha, em 2012, à sua experiência docente no Ensino Superior, mas também no trabalho que tem...
“Os arquivos se distinguem muito do trabalho de museus e bibliotecas. Neles, a criação de sistemas, os elementos e práticas de classificação, os instrumentos e o arranjo privilegiam os grupos e as séries e não a unidade.” : Entrevista a Marilucia Bottallo, Diretora Técnica do Instituto de Arte Contemporânea (IAC).

“Os arquivos se distinguem muito do trabalho de museus e bibliotecas. Neles, a criação de sistemas, os elementos e práticas de classificação, os instrumentos e o arranjo privilegiam os grupos e as séries e não a unidade.” : Entrevista a Marilucia Bottallo, Diretora Técnica do Instituto de Arte Contemporânea (IAC).

(Archivoz) Gostaria que contasse a respeito da sua formação multidisciplinar (História, Arte e Ciências da Informação) e carreira profissional. (Marilucia Bottallo) Sou Bacharel e Licenciada em História pela FFLCHUSP (Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas...